COMO GANHAR DINHEIRO COM PROGRAMAS DE AFILIADOS

Como ganhar dinheiro com programas de afiliados é o sonho de muita gente. O número de marqueteiros digitais – pessoas que trabalham com marketing digital – cresce todos os dias. Apesar de a maioria ser familiarizado com o termo “programas de afiliados”, são poucos os que utilizam tais programas como uma forma de rentabilizarem o tráfego dos seus sites e blogs.

Esse é um mercado em crescimento e com um potencial de rentabilização incrível. É o modelo de negócio perfeito para as empresas, agências, produtores de conteúdo e influenciadores de mercado.

Em 1996 a Amazon criou o primeiro programa de afiliados do mundo, o “Amazon Associates”, que até hoje funciona e é utilizado por milhões de pessoas em todo o mundo.

A partir daquele ano, os programas de afiliados cresceram de acordo com o crescimento da tecnologia, com os modelos de atribuição, cookies e todas as funcionalidades que hoje permitem controlar todo o trabalho feito.

Independentemente de já ter trabalhado com programas de afiliados ou não, este artigo pretende ser um guia completo e compreensível sobre como usar o marketing de afiliados para ganhar dinheiro e rentabilizar eficazmente o tráfego de sites e blogs.

Tipos de programas de afiliados

Existem diferentes tipos de programas de afiliados e de estratégias para os promover corretamente. Logicamente, existem plataformas de afiliados que oferecem diferentes programas, de diferentes empresas, com modelos de rentabilização diferentes também.

Cada modelo tem uma finalidade única, sendo que o próprio modelo de rentabilização faz com que a sua estratégia tenha que se adaptar.

  • CPA – Custo por ação

  • CPV – Custo por venda

  • CPC – Custo por clique

  • CPL – Custo por lead/formulário

  • CPM – Custo por 1000 impressões

Embora algumas plataformas de afiliação tenham suas próprias designações, estes são os formatos e nomenclaturas mais comuns e populares.

Por norma, em termos de programas de afiliados, o método de funcionamento e conversão é quase sempre baseado no mesmo ciclo:

Estratégias de conversão on-site

Independentemente da quantidade de tráfego dos seus sites ou blogs, rentabilizar esse tráfego é fundamental. Profissionais que não rentabilizam o seu tráfego são semelhantes à ideia de abrir uma janela e jogar dinheiro por ela. Simplesmente não faz sentido!

Se considerarmos que o seu site ou blog é um ativo, esse ativo tem obrigatoriamente de ser rentável. Da mesma forma que um fundo de investimento precisa gerar receita, um site ou um blog também. Não só pelo fato de que ele tem tráfego, mas também pelo fato de que ele tem custos. Custo com renovação do domínio, custo com alojamento (hospedagem), custo com manutenção, etc.

Display Advertising

É o formato de anúncios mais comum em sites e blogs, e um dos mais antigos da internet. Na realidade, em 1998, um banner de publicidade tinha um CTR de 98%, ou seja, a cada 100 visitantes a uma página, o banner recebia em torno de 98 cliques. Nos dias de hoje, um CTR de 1% pode considerar-se, em muitos casos, um resultado bastante positivo. Isso significa 1 clique a cada 100 visitantes.

Esta mudança na forma como o público consome o conteúdo e, principalmente, a forma como vê a publicidade, obriga a que produtores de conteúdo e bloggers sejam mais criativos e entreguem um valor acrescido aos seus leitores.

No caso do display advertising, existe uma regra muito simples: os melhores locais geram as melhores conversões. Isto significa que se os banners publicitários que pretende utilizar não estiverem posicionados em locais de destaque, a conversão dificilmente será positiva. É fundamental posicionar os banners publicitários em locais “above the fold” (acima da dobra, antes do usuário fazer scroll), onde o usuário os consiga visualizar corretamente sem a necessidade de fazer scroll. Isso aplica-se tanto na homepage quanto nas páginas de conteúdo.

E-mail marketing

O e-mail marketing é outra forma extremamente poderosa de trabalhar programas de afiliados. Na realidade, afiliados, produtores digitais, bloggers, etc., todos eles usam o e-mail marketing como uma das principais formas de rentabilizarem os seus conteúdos e/ou comercializarem os seus produtos. Uma lista de e-mail marketing pode fazer maravilhas por um negócio online, independentemente do nicho de mercado ou do que você esteja a vender.

A captura de contatos para ações de e-mail marketing deve seguir os mesmos princípios da geração de leads, por exemplo.

Logicamente, o trabalho posteriormente realizado com essa lista de e-mails é fundamental. Se estiver constantemente a enviar propostas e produtos para a sua lista de e-mails, é bem provável que acabe por queimar a sua lista e simplesmente deixar de vender. É importante nutrir e trabalhar corretamente uma lista de e-mails. Aqui estão algumas sugestões:

  • Um e-mail de vendas a cada cinco e-mails de conteúdo;

  • Programa a sua rotina de comunicação e não envie mais que 2 e-mails por semana;

  • Nos e-mails de conteúdo, entregue o conteúdo diretamente no e-mail;

  • Faça perguntas aos seus leitores e responda-lhes sempre que eles interagirem;

  • Quando recomendar um produto, teste-o e dê a sua opinião sincera (isso inclui pontos positivos e negativos);

  • Analise as métricas dos seus envios, tais como taxas de abertura dos e-mails e cliques, para saber quais os conteúdos que o seu público gosta mais;

  • Encontre uma fórmula que funcione corretamente com o seu público e repita.

Outro aspeto importante a ter em consideração é a quantidade de dados capturados. É fundamental percebermos que quanto mais informação capturamos, menor é a taxa de conversão. O que significa que se capturarmos apenas o endereço de e-mail, a taxa de conversão será muito maior do que quando capturamos endereço de e-mail e nome, por exemplo.

Como ganhar dinheiro com programas de afiliados é o sonho de muita gente. O número de marqueteiros digitais – pessoas que trabalham com marketing digital – cresce todos os dias. Apesar de a maioria ser familiarizado com o termo “programas de afiliados”, são poucos os que utilizam tais programas como uma forma de rentabilizarem o tráfego dos seus sites e blogs.

Esse é um mercado em crescimento e com um potencial de rentabilização incrível. É o modelo de negócio perfeito para as empresas, agências, produtores de conteúdo e influenciadores de mercado.

Em 1996 a Amazon criou o primeiro programa de afiliados do mundo, o “Amazon Associates”, que até hoje funciona e é utilizado por milhões de pessoas em todo o mundo.

A partir daquele ano, os programas de afiliados cresceram de acordo com o crescimento da tecnologia, com os modelos de atribuição, cookies e todas as funcionalidades que hoje permitem controlar todo o trabalho feito.

Independentemente de já ter trabalhado com programas de afiliados ou não, este artigo pretende ser um guia completo e compreensível sobre como usar o marketing de afiliados para ganhar dinheiro e rentabilizar eficazmente o tráfego de sites e blogs.

Nunca trabalhou com programas de afiliados?

Se nunca trabalho com programas de afiliados, saiba que existem centenas de plataformas de afiliação no mercado, com ofertas de todo o tipo. Isso significa que encontrará programas de afiliados para quase todas as áreas de negócio, como telecomunicações, seguros, banca, desporto, etc. Cada plataforma tem os seus programas, empresas e campanhas, portanto, possivelmente acabará por se inscrever em mais do que uma plataforma, encontrando aquilo que procura.

Plataformas de Afiliados (Produtos Digitais)

Naturalmente, existirão ainda mais plataformas de afiliados no mercado. No entanto, esta lista contém aquelas que considero as mais importantes e relevantes para quem está a começar e/ou para quem procura alternativas viáveis à rentabilização do seu tráfego.

Sucesso nos negócios!